terça-feira, 20 de setembro de 2011

o tal do ócio

O meu ponto é que, nos dias de hoje, a gente corre tanto, mas tanto, que acaba nem ficando com os nossos filhos. Eu mesma, que faço faculdade, me divido em 1000 pra dar conta de tudo (e olha que eu tenho empregada). Esse semestre eu optei por fazer menos créditos (eu sempre fazia 30, 27 no mínimo, agora tô fazendo 15) e eu e o Lu decidimos que iríamos intercalar os nossos horários pra que a Aurora ficasse só meio período na creche. Acho que ficar o dia inteiro na escola, longe dos pais, é um saco.

Minha mãe sempre trabalhou muito. Viúva, com uma filha pequena e longe da família, ela tb tinha que se virar pra me sustentar (e sustentar tb meus avós e minha tia no RJ) e quase não sobrava tempo pra mim. Mas né, a gente entende, pq ela precisava disso pra nossa sobrevivência, sendo que ela era a única fonte de renda de 5 pessoas. Daí que um período da minha vida eu tive que ficar em horário integral na escola e lembro até hoje do quanto eu chegava em casa morrendo de sono e tédio, porque era simplesmente um saco TER QUE fazer, além das aulas no período da manhã, as aulas complementares tipo música, artes, natação e etc sendo que a única coisa que eu queria era assistir TV e dormir! Simples assim!

Outro dia a minha mesma mãe me contou que o filho de uma amiga dela estudava numa escola super legal, descolada e pans. Que lá o muleque fazia jardinagem, que as turmas tinham só 5 alunos e pans e do nada a criança começou a não querer ir pra escola e a mãe não entendia, já que, na visão dela, a escola era super pimpona e coisa e tal. O resumo da ópera é que um dia o menino virou pra mãe e disse: Mãe, mas porque é que eu tenho que ficar tanto tempo longe da minha casinha? Eu gosto tanto daqui! Gosto das minhas coisinhas, do meu quintal e dos meus brinquedos. Deixa eu ficar em casa???

Aí eu fico pensando que, além da gente não ficar com os nossos filhos, também empurra-os pra atividades que eles prefeririam não fazer, e acabam não tendo um tempo (precioso, a meu ver) de ócio. É, você leu certo, ócio mesmo. Já ouviu falar de ócio criativo? Pois é. A gente só tem idéias legais com a cabeça descansada. Sem contar que as crianças precisam desse tempo de "não fazer nada", ou então simplesmente só brincar mesmo, sem necessariamente ter que produzir alguma coisa ou aprender algo.  Morro de dó daqueles adolescentes que fazem mil cursos e só chegam em casa às 19h (tipo eu há uns anos atrás). Óbvio que não é pra deixar a criança o dia inteiro solta sem fazer nada, mas também não precisa programar o dia inteiro da pobre sem deixar nem um espaçinho pras brincadeiras. O lúdico, nessa fase da infância, deve ser a principal atividade, e não é através de um monitor ou atividades dirigidas que a gente vai estar estimulando a atividade, e sim sentando o rabo no chão e brincando junto com eles, ou então só estando por perto e observando as crianças interagindo umas com as outras, contando histórias ou então montando acampamento na sala.

Bora não castrar a imaginação dos nossos filhos e deixá-los brincar mais ao invés de ficar com o rabo grudado numa cadeira ouvindo um professor monologar por longas 4h de aula?

2 comentários:

Maíra disse...

Olha, tudo o que eu mais queria era poder deixar meus filhos em casa, mandá-los pra escola só com uns 3 anos de idade e só meio período! Também acho uó isso de criança ter que ficar o dia inteiro fora de casa, morro de dó! Mas infelizmente hj em dia isso tá tão difícil, né? Ai, isso me aperta o coração, pois acho que o destino do meu filho vai acabar sendo esse, a não ser que ele tenha uma babá, coisa que eu também não curto.
Às vezes, se eu começo a pensar demais, até desanimo de ter filho, sabe?

Bjos

Kira disse...

Eu acho super interessante essas aulas extras, até porque as vezes não temos tempo de exercitar outras coisas com nossos filhos, o lado artístico etc. Mas acredito que tem de ter uma idade, a criança tem de QUERER fazer aquilo, sabe?
Não adianta colocar na aula de x coisas só porque a escola proporciona isso sendo que seu filho é pititico e não esta realmente aproveitando tudo aquilo!
Também acho meio absurdo porque hoje a maioria das escolas praticamente te obriga a colocar seu filho em várias coisas, tipo inglês sendo que a criança esta em fase de alfabetização!

Enfim!

Beijos