sexta-feira, 13 de abril de 2012

As celebridatchys e o pós-parto

Vira e mexe eu me pego pensando sobre a mídia e o papel dela na nossa sociedade. A gente sempre quer ter o cabelo da celebridade X, o corpo da sicrana, o peito da fulana, enfim, estamos sempre buscando algo que vai totalmente contra o nosso biotipo pra se encaixar num padrão. Nós mulheres estamos sempre gastando rios de dinheiro com cremes anti-envelhecimento, cirurgias estéticas, tintas pro cabelo, escova progressiva e maquiagens. O comentário geral sobre uma mulher, quando a mesma envelhece e não usa botox ou cirurgia plástica, é sempre: "nossa, mas como a fulana está acaba". Horas, a idade chega para todas (ou pelo menos deveria), e alguns processos como a gravidez e o parto também.

Dias atrás nasceu o filho da Luana Piovani, e 10 dias após a cesárea ela postou uma foto dela com o namorado num show e disse "que deixou leite pra babá dar".
(útero exposto durante uma cirurgia de cesariana)

O que nego esquece de dizer é que cesárea é uma cirurgia de grande porte que corta sete camadas de tecido e que a recuperação é muito, mas muito dolorosa. E tipo, não, a gente não sai do hospital linda, loira e sorridente. A gente sai de lá com dor, mal conseguindo andar, tomando vários tipos de remédio e com um bebê pequeno que necessita de atenção integral. Aí a pobre da mãe que vê esse tipo de notícia ainda se sente culpada por, após 10 dias de cesárea, não conseguir nem tomar banho sozinha. Sério, nos primeiros dez dias após o nascimento da minha filha, eu não conseguia nem limpar a minha bunda sem ajuda! Juro! Minha mãe passou 15 dias aqui em casa pq o Lu só teve CINCO dias de licença paternidade, e tipo, a única coisa que eu conseguia fazer nesse período era sentar e dar mamá. E olha que até pra sentar eu sentia dor! Só fui conseguir dar banho na Aurora quando ela já tava com 1 mês, porque antes disso me curvar na banheira era um sofrimento interminável! Espirrar, dar risada e descer escada após uma cesárea são as piores coisas na vida gente, juro! Dói tudo, e a sensação é de que a gente vai se rasgar no meio. Aí aparece uma notícia dessas e vc fica se sentindo mega culpada pq seu marido tá lá querendo sair com vc, a vizinha tá doida pra ir na sua casa conhecer o bebê, a sociedade cobra que vc já esteja novinha em ponto (afinal, a fulaninha da TV fez cesárea e já voltou a trabalhar!) enquanto a única vontade que vc tem é dormir e cuidar do seu pequeno!

(Giovanna Antonelli correndo 15 dias após a cesárea)

Daí, como se já não bastasse, vc finalmente se livra das dores e consegue se olhar no espelho. O que você vê? Uma barriga flácida, meio mole, algumas vezes com estrias, um peito gigante explodindo de leite e o cabelo caindo. Normal, toda puérpera tem isso, e pra falar a verdade o seu corpo provavelmente é a coisa que tá te importando menos nesse momento (pq né, descobrir oq um bebê que chora sem parar quer deveria ser prioridade de todas). Você tá lá feliz e contente sem nem lembrar da muxiba que habita a sua barriga quando, de repente, vc encontra alguma conhecida que te olha com aquela cara de "nossa, como vc tá um lixo" e que ainda solta "ha, mas quando vc vai voltar a se exercitar? eu ví na TV que a fulana já recuperou o peso que tinha antes do parto!", quase como te cobrando a emagrecer. O que esse povo ridículo esquece de falar é que quando a gente amamenta, o corpo precisa de uma certa reserva de gordura, pq amamentar consome muitas calorias, ou seja, vc fica com muita fome, além do que os hormônios do pós-parto serve sim pra te deixar meio molenga, afinal, mamar um peito duro deve ser muito difícil! Quando o bebê ainda tá assim tão pequeno, a única coisa que a gente quer fazer no tempo livre é dormir (a não ser que vc dê mamadeira e largue a criança com a avó ou com a babá), e não sair correndo igual uma louca! O que fica parecendo é que esse povo todo quer fingir que a gravidez nunca existiu, pq né, passar 9 meses com alguém morando dentro da sua barriga deixa marcas sim, e é impossível negar! E aí, você, relez mortal que não conta com ajuda de 15 babás e uns 20 personal treiners, fica se sentindo a última criatura do universo, pq enquanto tá todas-as-recém-paridas-lindas-e-loiras vc tá lá, de pijama no sofá parecendo um panda de tanta olheira.

Gente, é normal, super normal, que uma puérpera (e o puerpério dura até 2 anos, segundo a psicoterapeuta Laura Gutman) não conseguir pensar em muita coisa além do bebê. A gente come, respira e dorme o bebê. Ficamos imersas nesse novo mundo que é a maternidade e nos sobra pouquissímo tempo pra cuidar de coisas mundanas como o cabelo. Eu acho muito oneroso que as próprias mulheres criem essa imagem de que é possível voltar à forma e correr 15 dias após o nascimento do bebê. Acho cruel, mesquinho e apavorante pensar que uma mulher que deveria estar focando no bebê, tão pequeno e tão vulnerável, está mais preocupada em perder os 8kg que engordou durante a gestação, ou então em sair com o marido, almoçar com a sogra e ir pra balada com as amigas. Nem posso imaginar o tanto que não deve ser sofrido pra esses bebês ficarem com babás (pq sim, diferente do que todo mundo acha, os bebês tem um vínculo com a mãe, e sentem a falta dela de uma forma que a gente nem pode imaginar). E também acho muito, mas muito hipócrita dessas galeras dizer que amamentam e 2 meses depois do parto estarem em cima de um trio elétrico pulando igual uma maluca. Cara, IMPOSSÍVEL amamentar + fazer academia ao ponto de ter o corpo de antes da gestação em 2 meses + se dedicar ao bebê + trabalhar. Juro, é impossível! 
(Cláudia Leitte na camapanha de amamentação do ministério da saúde)

Quem amamenta de verdade sabe que recém nascidos mamam quase que o tempo inteiro e que ficam no mínimo uns 40 minutos pendurados no peito. Agora faça as contas: 40 minutos no peito a cada 1h ou 2h, mais tempo que se gasta numa academía, mais dormir com qualidade e descansar, mais cuidar do bebê mais trabalhar e fazer coreografias. Simplesmente não dá! E me irrita muito mesmo colocarem justo a Cláudia Leitte, que como eu já disse 2 meses depois do filho nascer já tava igual louca pulando no trio elétrico, pra fazer campanha de amamentação! Não tem como amamentar exclusivo levando o ritmo de vida que ela e outras celebridades levam. Amamentar exige dedicação, entrega 100% integral e disponibilidade, coisa que nenhuma delas tem a oferecer aos filhos. E aí, mais uma vez, nós meras humanas nos sentimos mega culpadas pq enquanto a gente passa o dia de pijama e sem escovar os dentes, e fulana já tá até voltando ao trabalho!

Sério gente, vamos acordar e cair na real? Criança exige tempo e dedicação. Ser mãe é uma tarefa muito prazeirosa, mas também é uma tarefa muito pesada. Não dá pra dar conta de filho, trabalho, casa e marido sem ajuda. Ou você cuida da criança integralmente ou então enfia uma chupetada + mamadeira na boca dela pra poder dar conta do resto, pq assim, sem querer desanimar as futuras mamães, mas é muito difícil ter pique pra se exercitar quando vc passa a noite inteira acordando pra dar mamá. Você vai estar tão focada no bebê que vai estar com 2 palmos de raiz e o cabelo super embaraçado e nem vai ligar, pq a sua prioridade é outra agora. Eu nunca estive tão flácida na minha vida, mas ao mesmo tempo tão sem importar com o meu corpo como quando a Aurora nasceu. Era tão bom não ter essa preocupação estética e social. Tão bom não ficar 2h na frente do espelho escolhendo roupa e maquiagem. Não que eu esteja defendendo que todas fiquem gordas, flácidas, sem saúde e sedentárias, longe disso. Todo mundo sabe que exercício físico e dieta equilibrada são fundamentais, mas o que eu quero dizer aqui é pras mães de bebês novinhos não ficarem se cobrando e nem cobrar das outras que elas estejam "iguais a antes de engravidarem", pq isso é cruel. Seu corpo levou 9 meses pra ficar do jeito que ele tá agora, é plausível que demore mais 9 (ou muito mais do que isso) pra voltar ao normal. Sair correndo pra perder o peso do pós-parto pra mim é no mínimo uma atitude um tanto quanto doente. Pq né, não poder ficar 15 dias em paz cuidando do seu bebê deve ser muito, mas muito ruim. 

E olha que eu nem falei em photoshop hein! 

4 comentários:

Maíra disse...

Ai, com certeza, isso é uma coisa que também me irrita. Cara, eu sempre tive essa ideia em mente: quando eu decidir que chegou a hora de eu ter meu filho, não vou me preocupar com nada além da saúde dele e da minha! Quero me dedicar a ele, amamentar, descansar, cuidar dele, enfim, o resto será o de menos. Também fico horrorizada com essas celebridades e tbm pessoas comuns que pensam igual às celebridades... acho que, se você ñ está pronta para abdicar de certas coisas em prol de um filho, simplesmente não deveria ter um filho! Pra quê, né?! Fico horrorizada com as coisas que eu ouço lá na clínica de cirurgia plástica que eu trabalho! Putz, vc nem faz ideia (ou faz né, rs).

Bjos!

Adeise Marcondes disse...

A eterna cobrança sobre as mulhres!
Enquanto isso os os homens ficam carecas, barrigudos e gordos exigindo das mulheres sua plena forma....
submissas em tudo, até quanto ao nosso próprio corpo.

Lorraine disse...

eu sinto muito por essas mulheres. elas estão perdendo a grande chance de exercerem a maternidade. é tão gostoso esse trabalhão que dá o RN, eu adoro!
elas se rendem ao mundo masculino, consomem um produto (ter um bebê) e pronto. é o mesmo que ir a NY fazer compras. tenho pena....

Rubia de Souza da Rocha disse...

Finalmente alguém que posta algo lógico! Não dá pra pousar de miss com esses peitos transbordando, com essas dores tenebrosas, com estress pós parto... dezoito dias de cesária hoje... 3 kilos acima do peso mas consciente de que vou perder bem mais amamentando por tanto preciso comer..l exercícios segundo minha obstetra só depois de 60 dias.